Você está aqui: Página Inicial > Acesso à Informação > Ações e Programas > Planejamento de Permanência e Êxito dos Estudantes

Planejamento de Permanência e Êxito dos Estudantes (Peipee)

O Planejamento Estratégico Institucional de Permanência e Êxito dos Estudantes do IFMS (Peipee), aprovado pelo Conselho Superior do IFMS por meio da Resolução nº 014, de 23 de março de 2016, tem como principais objetivos:

  • Acompanhar as ações executadas nos campi.
  • Apoiar a implantação de ações preventivas e corretivas nos campi para reduzir os índices de evasão nos cursos.
  • Apoiar a formação continuada dos servidores a fim de subsidiar ações do Peipee.
  • Promover a articulação da família dos estudantes com o IFMS
  • Elevar os índices de aprovação nas unidades curriculares e conclusão do curso.

Indicadores

A Comissão Central para Elaboração e Acompanhamento do Planejamento Estratégico e Institucional de Permanência e Êxito dos Estudantes do IFMS, designada pela a Portaria nº 1.782, de 15 de dezembro de 2015, ficou responsável por elaborar diagnósticos qualitativos e quantitativos.

Diagnóstico Quantitativo foi feito com base sem dados do Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica (Sistec) referentes ao período de 2011 a 2014.

Indicadores de permanência e êxito no IFMS

Indicador*2011201220132014
Taxa de Retenção13,714,5711,8715,87
Taxa de Conclusão0,636,8510,846,9
Taxa de Evasão18,6923,1123,4223,54
Taxa de Reprovação--0,230,77
Taxa de Matrícula Continuada Regular67,8562,2362,4556,33
Taxa de Matrícula Continuada Retida12,837,813,0612,46
Taxa de Efetividade Acadêmica4,3551,7149,0826,85
Taxa de Saída com Êxito3,2522,8731,4222,11
Taxa de Permanência e Êxito68,4869,0873,2863,23

*Entenda como foi elaborado cada indicador:
- Taxa de Retenção: percentual de alunos retidos em relação ao total de matrículas atendidas.
- Taxa de Conclusão: estudantes que concluíram o curso em relação ao total de matrículas.
- Taxa de Evasão: percentual de matrículas finalizadas evadidas em relação às matrículas atendidas.
- Taxa de Reprovação: estudantes que reprovaram em relação ao total de matrículas.
- Taxa de Matrícula Continuada Regular: matrículas ativas sem retenção em relação ao total de matrículas.
- Taxa de Matrícula Continuada Retida: matrículas retidas que continuam ativas em relação ao total de matrículas.
- Taxa de Efetividade Acadêmica:  percentual de conclusão efetiva em relação à prevista no início do curso.
- Taxa de Saída com Êxito: percentual de estudantes que alcançaram êxito dentre aqueles que finalizam o curso. 
- Taxa de Permanência e Êxito: somatório das taxas de conclusão e de matrícula continuada regular. 

O Diagnóstico Qualitativo foi elaborado com base em um questionário aplicado, inicialmente, com docentes, técnicos-administrativos, estudantes e egressos do IFMS, e em um segundo momento, com os servidores dos Núcleos de Gestão Administrativa e Educacional (Nuged) de cada campus.

As questões foram formuladas com base em fatores de desempenho acadêmico e sócio-econômicos. Confira, abaixo, o resultado do levantamento.

Fatores que influenciam na evasão*

1º Dificuldade pessoal de adaptação à vida estudantil ou habilidades de estudos
2º Dificuldades relativas à formação escolar anterior (falta de conteúdos)
3º Dificuldade de conciliar o estudo com o trabalho
4º Desmotivação dos estudantes acerca do curso escolhido
5º Didática utilizada em sala de aula pelos professores
6º Reprovações constantes
7º Dificuldades de adaptação à organização didático-pedagógica (regime semestral, matrícula por unidades curriculares, dependência)
Dificuldade financeira
9º Distância de casa ao Instituto, aliada à dificuldade de transporte
10º Falta de apoio da família

*Questionário tabulado em 12 de novembro de 2015.

Fatores que causam a retenção*

1º Dificuldade de adaptação aos estudos na área do curso (disciplinas técnicas)
2º Dificuldades relativas à formação escolar anterior (falta de conteúdos)
3º Falta de hábitos de estudo
4º Dificuldade de conciliar o estudo com o trabalho
5º Desmotivação para os estudos de um modo geral
6º Dificuldade de adaptação à metodologia de ensino utilizada pelo professor
7º Dificuldade com o modelo de avaliação adotado
8º Dificuldades de adaptação à organização didático-pedagógica (regime semestral, matrícula por unidades curriculares, dependência)
9º Dificuldade financeira, que o impede de permanecer mais tempo no instituto, para atendimento individualizado (permanência)
10º Falta de apoio da família

*Questionário tabulado em 12 de novembro de 2015.

Estratégias

Com base nos diagnósticos quantitativo e qualitativo elaborados foram propostas estratégias de combate à evasão e à retenção no IFMS.

  • Criar programa de ambientação dos estudantes com encontros de turmas ingressantes.
  • Promover oficinas de aprendizagem/nivelamento sobre conteúdos que os estudantes demonstram dificuldade.
  • Ampliar as ações da Assistência Estudantil.
  • Ampliar o número de bolsas de iniciação científica.
  • Ampliar as oportunidades de estágio não obrigatório (remunerado).
  • Promover rodas de conversa com estudantes egressos ou de semestres avançados.
  • Promover encontros com profissionais externos que atuem na área para incentivar a permanência no curso.
  • Promover melhorias na divulgação dos cursos com ênfase no perfil do egresso e nas disciplinas do curso.
  • Promover a formação continuada de professores para o uso das diversas metodologias de ensino.
  • Promover eventos/encontros para relatos de experiências de práticas exitosas.
  • Realizar reuniões com as famílias dos estudantes que apresentam baixo desempenho.
  • Gerenciar as ações de aquisição e manutenção do passe estudantil.
  • Realizar oficina de aprendizagem das disciplinas técnicas para conteúdos e métodos de estudo da área.
  • Promover oficinas de aprendizagem abordando os conteúdos que os estudantes demonstram mais dificuldade

Contato

Comissão Permanente de Acompanhamento das Ações de Permanência e Êxito*
Tânia Mara Dias Gonçalves Brizueña
E-mail:
Telefone: (67) 3378-9542

* Designada pela Portaria nº 1.556, de 26/06/2017, disponibilizada no Boletim de Serviço 023, publicado em 30/06/2017.