Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Campus Coxim terá quatro opções de cursos superiores em 2018

GRADUAÇÃO

Campus Coxim terá quatro opções de cursos superiores em 2018

Além dos cursos superiores de tecnologia em Alimentos e Sistemas para Internet, IFMS abrirá vagas para Engenharia de Pesca e Química. Ingresso será pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu).
por Juliana Aragão publicado: 08/12/2017 11h11 última modificação: 08/12/2017 12h23

No intuito de atender às demandas profissionais da Região Norte do Estado, o Campus Coxim do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) oferece, atualmente, quatro opções de graduação. São dois cursos superiores de tecnologia, um bacharelado e uma licenciatura, todos com ingresso pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Alimentos e Sistemas para Internet são as opções de cursos superiores de tecnologia. Para 2018, serão oferecidas 40 vagas para cada graduação. Ambos têm duração de três anos e aulas no período noturno.

A diretora de Ensino, Paula Viana, destaca que as duas graduações verticalizam o ensino no Campus Coxim e contribuem para a permanência do profissional na região.

“Nós oferecemos cursos técnicos integrados em Alimentos e Informática e, com as graduações, permitimos que o estudante saia do ensino médio e ingresse no ensino superior na mesma área. Esse aluno chega à graduação muito mais preparado porque está familiarizado com as disciplinas específicas”, explicou.

Especificamente no caso de Alimentos, indústrias do setor instaladas na região tem necessidades de profissionais com formação na área. “Alguns de nossos estudantes já atuam em um frigorífico instalado em São Gabriel D’Oeste, por exemplo”, complementou a diretora de Ensino.

Em avaliação realizada pelo Ministério da Educação (MEC), os dois cursos superiores de tecnologia oferecidos pelo Campus Coxim tiveram conceito 4, em uma escala que vai de 1 a 5.

Os projetos pedagógicos das graduações estão disponíveis nas páginas de Alimentos e Sistemas para Internet.

Bacharelado – A oferta da Engenharia de Pesca atende ao setor da piscicultura, uma das atividades econômicas desenvolvidas pelos municípios da região Norte do Estado.

De acordo com o coordenador do curso, Fernando Brito, esse é um setor em expansão.

“Além de viveiros em Pedro Gomes e da criação em tanque rede em Sonora, a prefeitura de Coxim chegou a anunciar a construção de 80 tanques no município. Estamos, portanto, na expectativa da abertura de novos postos de trabalho nesse setor para os profissionais formados pelo IFMS”, pontuou o coordenador.

Fernando lembra que o engenheiro de pesca também tem campo de atuação em outras regiões. “No Sul do Estado, por exemplo, está sendo licenciado um grande empreendimento na área. Temos ainda o cultivo de jacaré em Corumbá. Fora que o engenheiro de pesca pode atuar nos Estados de Goiás, Mato Grosso e Rondônia, por exemplo”.

O engenheiro de pesca atua no cultivo, captura e industrialização de pescado, além da preservação e da restauração dos recursos naturais aquáticos. O profissional pode ainda realizar estudos de viabilidade técnico-econômica, fiscalizar obras e executar vistorias, perícias e avaliações, emitindo laudos e pareceres.

Com duração de cinco anos, o bacharelado tem aulas em período integral (matutino e vespertino). Para 2018, serão abertas 40 vagas. Na página da Engenharia de Pesca, é possível acessar o projeto pedagógico do curso.

Licenciatura – Ofertada desde 2011, a licenciatura em Química tem duração de 4 anos e meio e aulas no período noturno. Serão abertas 40 vagas para o ano que vem.

O coordenador do curso, Hygor de Oliveira, destaca que a licenciatura tem uma formação generalista.

“O licenciado em Química pode dar aulas em escolas da rede pública e privada, centros de pesquisa e pode até ter algumas atribuições em indústrias. Na área do meio ambiente, por exemplo, o profissional está apto fazer a análise de metais pesados”, explicou Hygor.

Em Coxim e região, a maioria dos formados atua na rede pública de ensino. “Podemos dizer que 95% dos licenciados formados pelo IFMS estão lecionando na rede estadual, e alguns já partiram para a pós-graduação” informou o coordenador.

O projeto pedagógico está disponível na página de Química. O curso também obteve conceito 4 em avaliação do MEC.

Graduação no IFMS – Serão abertas mil vagas para cursos de graduação em 2018.

Com oferta em Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas, serão nove opções de cursos superiores de tecnologia, cinco de bacharelado e duas licenciaturas.

Saiba mais sobre os cursos de graduação do IFMS.

Ingresso – O edital do IFMS com a oferta de vagas na graduação e as regras do processo seletivo deverá ser publicado na segunda quinzena deste mês, na Central de Seleção.

Poderão tentar uma vaga nos cursos de graduação no Instituto Federal os candidatos que prestaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano. A previsão é que as inscrições no Sisu tenham início em janeiro.

registrado em: , ,