Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Estudantes do IFMS vencem competição nacional de foguetes

Dourados

Estudantes do IFMS vencem competição nacional de foguetes

Equipe do Campus Dourados construiu foguete com garrafa pet e fez o lançamento baseado em reação química, que alcançou o voo vitorioso de 218 metros.
por Osvaldo Sato publicado: 07/11/2017 18h29 última modificação: 08/11/2017 13h32
IFMS
Exibir carrossel de imagens Divulgação A equipe do IFMS é formada pelo professor Rafael dos Santos e pelos estudantes Lucas Dias e Nycolas Fróes.

A equipe do IFMS é formada pelo professor Rafael dos Santos e pelos estudantes Lucas Dias e Nycolas Fróes.

Dois estudantes e um professor do Campus Dourados do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) conquistaram o primeiro lugar na XIII Jornada de Foguetes, realizada de 27 a 30 de outubro, em Barra do Piraí (RJ). A competição fez parte da Mostra Brasileira de Foguetes e da Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA).

Formada pelo professor de Física Rafael dos Santos e pelos estudantes do curso técnico em Informática para Internet, Nycolas Silva Fróes e Lucas Dias Ricardo, a equipe participou da competição que avalia a capacidade para construção e lançamento de foguetes feitos com materiais leves e simples, como garrafas pet, plástico, papel, fita adesiva e outros.

O lançamento do foguete construído pela equipe do IFMS alcançou a marca de 218 metros, o que a levou à primeira colocação. A classificação para participação na Jornada ocorreu após a equipe ter efetuado um lançamento de 124 metros, na 11ª Mostra Brasileira de Foguetes, realizada no primeiro semestre. 

"Saímos de 124 metros para 218 metros, em pouco mais de cinco meses, com estudos que resultaram em diversas avanços para a dinâmica do foguete, como as forças envolvidas na propulsão, a questão da resistência do ar e outros parâmetros possíveis de melhoria", destacou o professor.

Para o estudante Nycolas, conquistar um prêmio nacional é a realização de um sonho. O jovem destaca que a construção de foguetes fez aumentar a busca por informação. "Nas áreas de Física, Química e Matemática, existe toda uma ciência que envolve a construção dos foguetes e seu voo, e isso resulta em mais conhecimento", explicou.

O colega Lucas Dias confirma que o resultado foi alcançado graças a muita pesquisa e experimentação. "O estudo dos conceitos nos ajudou a entender o que acontece durante todo o lançamento, a reação química para a explosão, as forças existentes durante o voo", afirmou.

Para participar do evento no interior fluminense, o IFMS concedeu apoio com diárias e passagens para a equipe.

Regras - A construção dos foguetes para a Jornada possuía regras especificadas em edital, que permitiam a originalidade e experimentação dos protótipos. Os foguetes deveriam ser lançados a partir de uma reação química, baseada em vinagre e bicarbonato de sódio, que resultariam em gás carbônico.

Ainda pelas regras, o foguete deveria estar apoiado em uma base e a distância percorrida após o lançamento seria medida para fins de avaliação.

Além do lançamento, as equipes apresentaram os detalhes de seus foguetes, com fotos, esquemas e filmes dos lançamentos, o que já consistiu em uma das formas de avaliação. Foram considerados critérios como envolvimento de todos os membros e clareza na apresentação.

Quanto aos foguetes, foram levados em consideração acabamento, originalidade, aerodinâmica, tamanho das aletas, entre outros quesitos. As bases dos foguetes foram avaliadas critérios como segurança, robustez, estabilidade e gatilho.

Jornada - Foi organizada em três etapas: a 12ª ocorreu de 23 a 26 de outubro, e reuniu 44 equipes; a 13ª edição aconteceu de 27 a 30 de outubro, e contou com a participação de 49 equipes; e por fim, a 14ª edição foi realizada de 31 de outubro a 3 de novembro, com 51 equipes.

As equipes foram selecionadas a partir da 11ª Mostra Brasileira de Foguetes, realizada junto a 20ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica, em maio. Mais de 94 mil alunos, de 1.632 escolas do país, participaram da competição.

Outras informações sobre as mostras e a Jornada de Foguetes estão disponíveis na página da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica.

registrado em: ,