Você está aqui: Página Inicial > Notícias > IFMS desenvolve aplicativo para monitoramento climático

Naviraí

IFMS desenvolve aplicativo para monitoramento climático

Destinado ao monitoramento e análise de parâmetro meteorológicos, aplicativo já está disponível para ser baixado por produtores rurais que queiram planejar o plantio.
por Cleyton Lutz publicado: 14/12/2018 08h46 última modificação: 14/12/2018 08h46
Exibir carrossel de imagens Parceria com cooperativa do município permitiu a instalação de uma estação meteorológica no Campus Naviraí

Parceria com cooperativa do município permitiu a instalação de uma estação meteorológica no Campus Naviraí

Um projeto de pesquisa aplicada e extensão tecnológica desenvolvido no Campus Naviraí do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) deu origem a um aplicativo de monitoramento climático. Voltado a dispositivos móveis, o “IFClima” já está disponível para ser baixado no sistema operacional Android. 

O aplicativo visa gerenciar estações meteorológicas e realizar análises de parâmetros agrometeorológicos, como evapotranspiração, balanço hídrico climatológico e de cultivo, manejo de irrigação e estimativa da produtividade. As referências foram definidas com base na literatura científica sobre o tema e em função da influência que cada elemento meteorológico possui em diferentes culturas. 

“O 'IFClima' auxilia na análise de dados climatológicos, a partir do cruzamento de informações climáticas com índices qualitativos e quantitativos da produção agrícola, oferecendo opções ao produtor rural para planejar o plantio com mais antecedência”, explica o coordenador do projeto e professor da área de Ciências Agrárias/Engenharia, Lucas Aparecido.

“O aplicativo visa auxiliar na análise de dados climatológicos oferecendo opções ao produtor rural para planejar o plantio com mais antecedência”, explicou o coordenador do projeto e professor da área de Ciências Agrárias, Lucas Aparecido. 

O projeto foi desenvolvido ao longo de 2018 e se baseou em programas voltados ao desenvolvimento de aplicativos para dispositivos móveis, bancos de dados e processos relacionados. 

A equipe do projeto é formada por oito professores do Campus Naviraí, além de dois estudantes, sendo um bolsista e um voluntário, caso de João Antonio Lorençone, do 4º semestre do curso técnico em Agricultura. 

“O projeto da construção do aplicativo foi de grande importância, pois houve o aprimoramento dos conteúdos adquiridos em sala de aula. Foi possível implementar todas as técnicas aprendidas e ainda unir dois ramos diferentes, como a computação e a agricultura, para produzir novas ferramentas para os produtores rurais”, destacou.

O aplicativo – que já foi apresentado em eventos como a Feira de Ciência e Tecnologia de Naviraí (Fecinavi) e o Encontro Internacional de Gestão, Desenvolvimento e Inovação (Eigedin) – será registrado no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). 

Parceria – O projeto foi desenvolvido tendo a Cooperativa Agrícola Sul Matogrossense (Copasul) com parceira. “A ideia surgiu em uma reunião na cooperativa, na qual os engenheiros agrônomos relataram a dificuldade de ter acesso às informações climáticas”, informa Aparecido. 

Como contrapartida, a Copasul doou ao Campus Naviraí uma estação meteorológica automática, no valor de R$25 mil, que possui sensores de temperatura do ar, precipitação pluviométrica, umidade relativa do ar, pressão atmosférica, velocidade e direção do vento, radiação solar, molhamento foliar, umidade do solo e temperatura do solo. 

“O aplicativo será muito importante para os agricultores no gerenciamento de suas empresas rurais devido à falta de informações climáticas na região de Naviraí, uma vez que a agricultura é uma atividade totalmente dependente das condições climáticas, desde a escolha de uma região de plantio até o preço da venda do produto”, explicou o diretor-presidente da cooperativa, Gervásio Kamitani. 

Pesquisa aplicada – O projeto foi contemplado no edital nº 070/2017, voltado à seleção de projetos de pesquisa aplicada com foco no desenvolvimento de produtos, processos e/ou serviços e transferência de tecnologia por meio de parcerias com instituições demandantes. 

Os recursos disponibilizados pelo IFMS são utilizados para o financiamento de itens de custeio (auxílio pesquisa) e pagamento de bolsas para estudantes e professores. O valor total disponibilizado foi de R$ 100 mil.